Diário do Designer – Especial Novidades #1: Geopolítica do Petróleo e Caças Personalizados

Enfatizar a Geopolítica do Petróleo

Novidades que vão tornar o Geopolitics o único jogo sobre a geopolítica do petróleo.

Investimentos em Petrolíferas: Perfuradora e Plataforma

A disputa pela influência e controle de territórios vai aumentar com os novos oleodutos/gasodutos que entrarão no próximo protótipo. Para a extração de petróleo (uma das condições de vitória do jogo) é necessário concluir o objetivo “Segurança Energética”. No caso da Rússia (como é a única Superpotência com reservas energéticas garantidas), é necessário vender/negociar o seu petróleo excedente com os demais jogadores para conseguir suprir a condição de vitória. Isso torna jogar com a Rússia especialmente interessante: fornecer petróleo para aqueles que possuem momentaneamente a pior condição de ganhar o jogo e deixando cada vez mais os EUA agressivo para conseguir o petróleo em outros lugares do mundo.

Qual a lógica disso?

Simplesmente não há vencedor da geopolítica mundial quem não tiver suas reservas de petróleo garantidas no tabuleiro geopolítico. E para os fornecedores, aqueles que dependem da venda do petróleo (No caso a Rússia, e o Brasil se investir o suficiente no setor). Esse tabuleiro é jogado todos os dias, por isso volto a dizer que no momento não há vencedores. Apenas os povos subjugados são os vencidos (vide Líbia e Iraque), e observem agora Síria e Venezuela.

Cada facção possui um nível de Segurança Energética diferente. Foi realizado um minucioso  estudo nos últimos relatórios da BP Global, onde pude fazer inclusive algumas projeções sobre a necessidade de petróleo e gás dessas potências para os próximos anos.

Na primeira versão do jogo, apenas os oleodutos/gasodutos Persian e Qatar-Turquia foram representados. A próxima versão irá corrigir esse erro de contemplar apenas esses dois oleodutos/gasodutos e incluir outros 16 mais importantes do mundo. O Livro de Pepe Escobar: O Império do Caos foi também consultado.

Antes bastava ter o controle dos territórios onde se passa a rota do oleoduto para ter a vantagem. Agora é necessário que as Superpotências invistam em Perfuradoras/Plataformas para extrair os barris de petróleos (iguais aos do Scythe) só que com cores relativas a rota do gasoduto/oleoduto. Isso vai obrigar aos jogadores um planejamento estratégico para obter “Dinheiro” para que possam investir e obter os bônus necessários e ampliando a quantidade de recursos disponíveis para compra em jogo, concorrendo inclusive com a compra de unidades militares.

Nome do Oleoduto Países Cor do Oleoduto no Tabuleiro
Persian Irã. Iraque e Síria Verde Lima
Qatar-Turquia Arábia Saudita, Iraque, Síria e Turquia Laranja
ESPO Rússia (Extremo Oriente), China (Manchúria) Branco
Nabucco Irã, Turquia, Bulgária, Romênia Azul Celeste
South Stream Rússia (Caucaso do Norte), Mar Negro, Bulgária Branco
Nord Stream Rússia (Leningrado), Mar Báltico, Alemanha Branco
White Stream Caucaso, Mar Negro e Romênia/Moldávia Azul Marinho
TAPI Turcomenistão, Afeganistão, Paquistão, Índia Bordô
IPI Irã, Paquistão, índia Roxo
Central-Asia Turcomenistão, Usbequistão, Casaquistão e China Amarelo Puro
Denali Alasca, Canadá (British Columbia), EUA (Califórnia) Ciano
Keystone Canadá (British Columbia), Texas Ciano
Mozdok Mar Cáspio e Caucaso e Rússia (Caucaso do Norte) Branco
Altai Rússia, China (Sin-Kiang) Branco
BTC Turcomenistão, Mar Cáspio, Caucaso, Turquia. Petróleo
Kazakhstan-China Casaquistão, China Esmeralda
Trans-Saharan Nigéria, Níger, Argélia, Tunísia, Mediterrâneo, Itália Verde
Yamal-Europe Rússia (Moscou) Bielo-Rússia Branco

Algumas vantagens extras os oleodutos/gasodutos poderão dar além do controle do Barril para suprir a necessidade energética de cada Superpotência, como por exemplo: anular outras rotas de oleodutos/gasodutos, conferir pontos de vitória, dar $, por exemplo.

Esses elementos reforçam o caráter híbrido, para nenhum jogador de Euro colocar defeito. 🙂

Segue aqui uma prévia de como está ficando um trecho que está sendo revisado neste momento:

 


Caças Personalizados por facção

Outra coisa que eu resolvi investir foram em caças próprios para cada facção. Não há diferença em termos de mecânicas (mecânicas dependem de avanços tecnológicos), mas dá aquela imersividade para os fãs da aviação de caça.

Em casos, como os EUA, onde existem representação de 3 caças, haverá uma combinação até a soma de 10 unidades (número máximo para esse tipo de unidade).

Da esquerda para à direita: Grippen (Brasil), F-35 (EUA/Alemanha), Mig-35 (Rússia) J-31 (China), J-20 (China), PAK-FA T-50 (Rússia), Tornado (Alemanha), F-35 (EUA/Alemanha/Inglaterra), Eurofighter (Alemanha/Inglaterra), F-18 (EUA)

Lembrando que o SU-34 já está no jogo.

SU-34 com pintados com camuflagens diferentes.

Deixe uma resposta